quarta-feira, 11 de junho de 2014

6ª SEMANA DE CURSO - REDES DE APRENDIZAGEM - 12 A 20 DE JUNHO

UNIDADE 3 -  - Mídias Sociais e Escola: Caminhos para a Cidadania - Atividade  10 -  Interagindo, criativamente, em época de Copa do Mundo na construção de um cartaz multimidiático.


Atividade Prática 1: Construa, cooperativamente, um Cartaz Multimidiático sobre a Copa do Mundo de 2014, no Brasil.

Não embarque sozinho nesta criação! Vocês irão trabalhar em DUPLAS!

Convide um dos colegas da lista abaixo para compartilhar ferramenta de criação de um desenho, disponível no drive do google docs.

Quem estiver na lista 1, iniciará a construção e quem estiver na lista 2, será convidado pelo colega da lista 1 para construir cooperativamente o Cartaz Multimidiático.

IMPORTANTE 1: Ao enviar o convite, aleatoriamente, a um dos colegas da lista 2, apresente-se! Ninguém deve aceitar convites de "estranhos" pela internet, por questões de segurança.

IMPORTANTE 2: Em caso de não-resposta de aceite ao convite, no prazo máximo de 48 horas, convidar outro colega.

IMPORTANTE 3: Se o colega responder ao convite "que já aceitou o convite de outro parceiro(a)", não fique triste... convide outro colega.

Orientações sobre o Cartaz: Ele deve conter: imagens, vídeos, textos, links para sites da internet, uso de linhas, cores, formas geométricas, dentre outras descobertas da ferramenta "desenho" do drive do google docs que vocês escolherem utilizar.

Ao final, o colega da lista 1, salvará o cartaz e enviará o link  para o e-mail da Formadora Mônica: monicaredesproinfo@gmail.com  identificando no corpo do e-mail o nome da dupla.

Uma frase para fortalecer este tipo de interatividade em duplas:


“As pesquisas permitem observar, em muitas ocasiões, o quanto a interação com pares desempenha um papel crucial nas aprendizagens e o quanto o uso pedagógico adequado das TIC favorece essas interações, criando ambientes de aprendizagem mais democráticos do que a sala de aula convencional, favorecendo a aprendizagem colaborativa. O mesmo podemos dizer da autonomia do aprendente, essa qualidade indispensável ao desenvolvimento da autodidaxia, uma competência imprescindível na apropriação das técnicas de informação e comunicação que povoam nossa existência. Essa competência, relacionada com a capacidade de aprender a aprender de que falam os discursos educacionais oficiais, é fundamental para a vida social contemporânea, seja para o trabalho, seja para a cidadania” (BELLONI, 2010, p. 147) - grifo nosso.

RESULTADOS DA CONSTRUÇÃO COOPERATIVA DOS CARTAZES MULTIMIDIÁTICOS

CLIQUE SOBRE OS NOMES DOS PARTICIPANTES PARA ACESSAR A ATIVIDADE
(Tarefas enviadas pelos cursistas até o dia 1º/07/2014)

Ingrid e Elaine Bisewski

Parabéns a todos pela criatividade!
Um mais lindo que o outro!
Tem equipes que até colocaram gifs animados do fuleco!




COLEGAS LISTA 1



  1. francielepadoim@gmail.com;
  2. walter.edfisica@gmail.com 
    25. lucilenenana@gmail.com 


COLEGAS DA LISTA 2




Tipo de Atividade: Construção cooperativa de cartaz multimidiático com a ferramenta de desenho do Google Docs

Responsável: Mônica Schüler Menslin

Disponível: de 12/06 a 20/06.





_________________________________________________________________________


UNIDADE 3 - Mídias Sociais e Escola: Caminhos para a Cidadania - Atividade  11 -  Vídeo e Leitura de Transcrição de Palestra sobre Conexão, Interatividade e Solidão e Postagem de Reflexões na Aba "Comentários".

Assista o vídeo da palestra de Sherry Turkle: "Conected, but alone?" (tradução: Conectados, porém sozinhos?"), realizada em Março de 2012. O link foi enviado para o seu e-mail. Por favor, acesse e assista o vídeo.

??????????????????????????????????????????????????????????????????????
  ???????????????????????????????????????????????????????????????????
     ???????????????????????????????????????????????????????????????




Não entendeu nadinha?? Não se preocupe...
Sua Formadora Mônica, também não entendeu...

Ainda  bem que temos a transcrição do vídeo para a Língua Portuguesa, que facilitará nosso entendimento. Clique no link a seguir e leia para descobrir o que foi que ela disse.

Detalhe importante: Ao acessar o link, onde está escrito "Transcript", "Select Language", escolha "Portuguese, Brazilian" e o  site irá, automaticamente fazer a transcrição para a língua portuguesa. 

Para pensarmos: E se o site não disponibilizasse o recurso de "Selecionar Linguagem/idioma/língua"? O que nós faríamos?
Bem, eu utilizaria o "Google Tradutor".
Como se faz isso: Acessar o Google; clicar em Aplicativos; Tradutor. Voltar no texto que deseja traduzir, selecioná-lo e copiá-lo. Voltar ao Google Tradutor, colar o texto no quadro da esquerda e no quadro de tradução (a direita), selecionar o idioma para o qual deseja transcrever o texto.

Viram com não é difícil "escrever e ler em língua estrangeira?"

http://www.ted.com/talks/sherry_turkle_alone_together/transcript

Atividade Prática 2: Reflexões registradas em "Comentários".

No final de sua palestra, Sherry Turkle afirma que:

"Todos nós precisamos focar nas muitas e muitas maneiras que a tecnologia pode nos levar de volta para nossas vidas reais, nossos próprios corpos, nossas próprias comunidades, nossas próprias políticas, nosso próprio planeta."

Por que ela fez esta consideração? Até onde o uso exacerbado e sem limites da tecnologia pode nos levar? Como e em que atividades de ensino as tecnologias devem ser utilizadas?

Utilize o espaço, logo abaixo desta postagem, na aba "comentários" para registrar suas reflexões sobre essas questões (e outras mais que surgirem em sua cabeça).


Tipo de Atividade: Assistir a um vídeo, ler a transcrição e postar reflexões sobre questões norteadoras.
Responsável: Mônica Schüler Menslin
Disponível: de 12/06 a 20/06.


________________________________________________________________________________


19 comentários:

  1. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  2. Após a transcrição sobre o vídeo de Sherry Turkle
    Connected, but alone? pude perceber de que como muitas pessoas, inclusive no meu próprio lar, como a tecnologia nos modifica em diferentes fases de nossas vidas. É como se quiséssemos que ela substituísse algo. Um exemplo, foi quando me separei no final de 2011, não conhecia salas de bate papo, sites de relacionamentos, nada disso. Então quando me conectei com este mundo vi que tinha muitas pessoas como eu buscando, novas amizades, novos amores e realmente encontrei! Meu atual marido, com quem me relaciono há 2 anos, conheci num destes sites. Hoje não vejo mais necessidade de entrar em mais nenhum, porque acredito que a companhia real do meu marido é muitooooo mais gratificante do que ficar navegando na internet. Precisamos cultivar em nossos filhos, gerações mais afetuosas e menos tecnológicas. Cultivar não só as amizades virtuais, que são legais, mas as reais, que vc vai ao cinema, faz um lanche gostos, bota a conversa fora, com os aparelhos móveis off! Em relação as atividades de ensino as tecnologias devem ser utilizadas de maneira adequada, sem exageros ou carregada de regras e limites. Tudo em excesso, não é significativo. A tecnologia tem contribuído muito para que o ensino seja dinâmico e interativo. Cabe a nós professores nos aperfeiçoarmos cada vez mais para ajudar os educandos a aproveitar toda essa tecnologia para melhorar seus conhecimentos. Angelita M. Vieira (E.M.Ver Curt A. Monich)

    ResponderExcluir
  3. Acredito que tudo em exagero não é bom. Precisamos sim aproveitar essas tecnologias que estão a nossa volta, pois elas nos auxiliam mto em determinados momentos de nossas vidas. Mas não podemos nos esquecer tbém do contato físico, um olho no olho, um abraço, um aperto de mão, uma saída com os amigos ou familiares, temos que saber dosar esses momentos. A tecnologia está tornando o ensino mais interativo e proporcionando assim um conhecimento cada vez mais dinâmico e inovador e é isso que precisamos mostrar aos nossos alunos.
    Eucleia

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eucleia, concordo com seu comentário, até citei você no meu relato.
      A tecnologia é parte integrante, mas nunca devemos esquecer que somos seres humanos dotados de valores e que precisamos um do outro, do olho no olho, do aperto de mão, como você cita, para sermos completos.
      Abraços Solange

      Excluir
  4. As novas tecnologias são ferramentas que auxiliam e muito em comunicação, interação com várias pessoas em lugares até pouco tempo atrás inimagináveis, com trocas de informações e conhecimentos múltiplos. Programas, aplicativos feitos para facilitar a organização e planejamento de empresas, departamentos públicos e privados. Mas as novas tecnologias mostram também uma rapidez e quantidades de informações que se tornam muitas vezes sem sentido. De uma forma geral não há uma reflexão sobre as informações, apenas são repassadas. Há necessidade de equilíbrio no uso das novas tecnologias. As pessoas estão tão conectadas que não se tem tempo para dialogar presencialmente, falta tempo para ouvir as pessoas, muitas vezes por receio de mostrar quem realmente somos com nossas qualidades e defeitos. É necessário refletir sobre o uso exagerado das informações e buscar um equilíbrio em buscar o conhecimento, estar conectado e dialogar, saber ouvir. Como disse a Sherry Turkle a conecção muitas vezes minimiza a solidão, mas na verdade estabelece o próprio isolamento. Voltar um pouco no tempo e ter ele o TEMPO para conversar com quem esta ao lado, saber ouvir sem estar pensando o que terá que fazer dentro de alguns minutos é dar valor a relação entre as pessoas e dessa forma corroborar para um viver com mais EQUILÍBRIO.

    ResponderExcluir
  5. Devemos refletir sobre uma maneira de resgatar o mundo real, os nossos contatos pessoais de uma forma mais dinâmica e consciente, pois o uso exacerbado e sem limites da tecnologia nos condiciona a viver envolvidos pelas redes sociais, aplicativos e jogos, distanciando do contato físico com as pessoas. Segundo Sherry Turkle, estamos tão ocupados comunicando que muitas vezes não temos tempo para pensar, não temos tempo para falar, sobre as coisas que realmente são importantes.
    A tecnologia é muito importante e trouxe muitos benefícios, mas precisamos usá-la com limites e cautela para que não substitua por completo as relações pessoais e os contatos reais.
    Nas atividades de ensino as tecnologias são imprescindíveis colaborando com a construção do conhecimento, onde cada um pode atuar de forma ativa aprendendo e ensinando, através dos recursos midiáticos disponíveis. Para todas as disciplinas há diversos conteúdos, porém para utilizá-los o professor precisa dispor de um tempo para pesquisar e planejar sua aula, que poderá ser muito atrativa e despertar muito o interesse dos alunos.

    ResponderExcluir
  6. O vídeo relata muito bem o que realmente vem acontecendo com esta geração, percebemos grupos que mesmo estando juntos, estão desconectados entre si e conectados virtualmente. Com tantas informações e redes sociais, os indivíduos interagem mais com as ferramentas da internet do que com o próprio ambiente físico. É necessário uma dosagem, um certo equilíbrio, para o não isolamento.
    As tecnologias podem e devem ser utilizadas como mais uma ferramenta de apoio pedagógico ao professor, sendo no seu planejamento, nas pesquisas e ou atividades educacionais.

    ResponderExcluir
  7. Interessante o vídeo, a forma como é abordado esse assunto que muitas vezes, embora façamos o mesmo seja tão difícil admitir essa situação.Até me identifiquei em algumas falas da palestrante e isso me deixou preocupada pois, nós estamos passando por isso mas na nossa formação quando pequenos não vivenciamos essa mobilidade na comunicação. "No nosso tempo" brincávamos na rua com os colegas, esperávamos o outro dia de aula para contar e saber as novidades, quando era algo mais urgente usávamos o telefone e conversávamos com os outros. Então penso como serão as crianças e adolescentes na fase adulta, se agora durante a formação vivem em um mundo onde falar por sms ou facebook é "melhor" do que pessoalmente. O grande problema na minha opinião, e ver pessoas juntas todas caladas cada uma com seu celular na mão deixando de vivenciar o momento de estar junto de verdade com alguém. Gostei muito do vídeo e em uma oportunidade trabalharei ele com meus alunos, para que eles possam refletir sobre o assunto e que possam também tentar fazer alguma coisa para mudar isso.

    ResponderExcluir
  8. Gostei muito do vídeo, pois nos faz refletir até onde a tecnologia pode nos levar. Estamos vivendo num geração que as facilidades tecnológicas nos ajudando muito, mas ao mesmo tempo está nos isolando em frente a um computador, tablete ou celular. É mais fácil se comunicar pelas redes sociais do que pessoalmente. Nas redes sociais somos corajosos para dizer o que quiser coisas que nunca falaríamos pessoal. Esses dias, vi uma reportagem em que há clinicas de reabilitação para viciados em tecnologias e que funciona com uma clinica de reabilitação para drogados. Temos que conheçar a pensar sobre isso, principalmente nesta nova geração que já nasce com um celular na mão. Temos o dever de orientar como o uso das tecnologias devem ser usadas, para não criarmos pessoas que vida online ativa e vida social off-line.

    ResponderExcluir
  9. Penso que adultos com a personalidade formada, bem resolvidos e clareza nos seus objetivos de vida; não corram o risco de se transformar em humanos desconectados da vida real, mas sabemos que sempre podem haver exceções. Mas a preocupação é com as gerações atuais e futuras; que vemos juntos em locais públicos, distantes ao mesmo tempo (cada um concentrado no seu aparelho tecnológico), conversando com pessoas que talvez nunca tenham visto ao invés de ter uma conversa com o colega que está sentado ao seu lado. Aí entra a educação; na dosagem e no direcionamento para o uso das tecnologias que são tão úteis em nossos dias. Mas, é mais um problema que vem de casa para a escola resolver, os pais simplesmente presenteiam ou negociam com seus filhos aparelhos de última geração em troca do seu bom comportamento por exemplo, sem se quer saber como funcionam ou acompanhar como farão uso dele.

    ResponderExcluir
  10. A medida que fui lendo a transcrição do vídeo, me veio a mente uma frase que li em que um amigo compartilhou no facebook..."fiquei um dia sem internet e descobri que tem gente morando comigo na minha casa"...essa frase expressa o exagero em que colocamos a internet em nossas vidas.
    Concordo com o que nossa colega de curso Eucleia Rosiani Winter escreveu seu comentário "Acredito que tudo em exagero não é bom. Precisamos sim aproveitar essas tecnologias que estão a nossa volta, pois elas nos auxiliam mto em determinados momentos de nossas vidas. Mas não podemos nos esquecer tbém do contato físico, um olho no olho, um abraço, um aperto de mão, uma saída com os amigos ou familiares, temos que saber dosar esses momentos..."
    Sabemos que as novas tecnologias estão aí e são importantes para o mundo em que vivemos, ela é parte integrante, não temos mais como não associa-la , mas não podemos deixar de lado os valores e cultiva-los em nossos lares e escolas.

    ResponderExcluir
  11. Com certeza as tecnologias podem e devem ser utilizadas em casa, na escola mas há que se ter bom senso para utilizá-las. Como já foi dito, tudo que é demasiado faz mal. Na escola, cabe a nós professores que estamos à frente das tecnologias levantarmos esse discurso junto com os demais professores, a fim de orientarmos e mostrarmos o bom uso delas para os nossos alunos.
    Quanto a transcrição do vídeo e a ferramenta de tradução do Google, me fez relembrar os tempos em que tínhamos em Joinville, o Congresso de Educação, onde vinham palestrantes de outros países, havia tradutores e com uso de fones de ouvido participávamos. Na escola, nossos alunos já se apropriam do Google tradutor e se viram muito bem nas aulas de Inglês.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo com você Marilena. Os professores precisam usar a tecnologia em suas aulas, como também orientar e conversar com seus alunos sobre o uso dessa ferramenta.
      A autora destaca no vídeo que muitas pessoas estão preferindo o mundo virtual do que o real. De fato, ficar horas conversando no whatsapp, postando, curtindo e comentando postagens de amigos no facebook não pode substituir o contato pessoal.
      É cada vez mais importante o uso dos trabalhos em grupo na escola. Eles forçam o aluno a se relacionar, trocar ideias e lidar com contradições, opiniões adversas. O relacionamento interpessoal está cada vez mais em desuso. As pessoas ficam horas no facebook e alegam não terem para marcarem encontros pessoais.
      Com certeza, as redes sociais foram criadas para aproximar as pessoas, porém, quem estão as afastando são as próprias pessoas.

      Excluir
  12. A era da tecnologia conectada tem unido pessoas, mas muitas vezes acaba afastando pessoas que estão bem próximas. Estamos sempre procurando facilitar a nossa vida com o uso das tecnologias, mas ganha-se de um lado e perde-se do outro... Se as coisas se tornam mais fáceis e rápidas, isso nem sempre traz vantagens. Do mesmo modo que temos prejuízos físicos, também temos mentais: a mente, assim como o corpo, também precisa ser exercitada!

    ResponderExcluir
  13. A palestra nos mostra que a tecnologia tem sua função e está cada vez mais presente em nossas vidas...e principalmente na vida dos nossos jovens alunos que já nascem nessa era altamente tecnológica. Mas temos que atentar para o fato de que nada pode substituir as relações sociais, afetivas. É no contato físico, olho no olho que a vida realmente acontece, que nos permitimos sentir, perceber, intuir... acertar e porque não errar... Faz parte da vida, errar e acertar, tentar. Se não fizermos isso, corremos o risco de superlotar tão logo, os divãs dos analistas, a procura de alguém que nos ouça e nos aconselhe... não que uma análise não seja interessante, mas deve ser um recurso e não uma rotina...Nós professores temos que refletir sobre isso com nossos alunos, afim de evitar que eles vivam solitários...

    ResponderExcluir
  14. A tecnologia chegou para todos, seja em casa, no trabalho, na praia e até no recreio de nossas escolas, todos conectados.
    Antigamente conseguíamos viver e dormir sem celulares e internet!!! Hoje parece um a missão quase impossível não estar conectada e se comunicando virtualmente a todo instante.
    Mas que tipo que comunicação é essa? Onde ficam as expressões da face, entonação de voz que reproduz todos os sentimento?
    Vejo uma geração que não suporta falar ao telefone , mas que ama se comunicar pelo teclado, vejo grupos no face,no whatsapp e menos festas e encontros.
    Precisamos tentar buscar o equilíbrio e na escola criar alternativas consistentes de uso da tecnologia aliando sempre o trabalho com as tecnologia e também com as fontes de conhecimento tradicionais (revista,livro,corpo a corpo ,etc). Assim a escola e tecnologias poderão andar sempre juntas.

    ResponderExcluir
  15. A tecnologia desperta e aguça a criatividade, transforma a maneira como podemos fazer as coisas, realizar tarefas, obter informações quase que em tempo real. Porém, temos que ter bom senso, nossa vida social e familiar não pode ser prejudicada pelo uso tecnológico. O olhar no olho, o toque, o abraço, não podem ser substituídos.

    ResponderExcluir
  16. Considerar que a tecnologia pode nos levar a um mundo cada vez mais irreal, criando uma "parede" invisível onde qualquer pessoa pode se tornar o que quiser, como quiser, onde quiser, tendo recursos para editar, criar , fazer e refazer sem se mostrar verdadeiramente, desenvolvendo relações modistas e acomodadas. Torna o ser humano ainda mais solitário, vitima de seus medos e angústias favorecendo o receio da aceitação e de errar.
    Creio que é preciso melhorar o conhecimento de nós mesmos, aprofundar nossas relações com o outro e dá o espaço e o valor devido ao mundo digital sem que esse sobreponha o mundo real.

    ResponderExcluir
  17. E fato que ,a tecnologia precisa estar presente em sala de aula, pois já fazem parte do contexto da vida diária de nossos alunos. Não queremos que nossos aluno deixem de lado os livros, as revistas, o caderno... mas queremos apresentar a eles outras possibilidades, maneiras mais atrativas onde é possível aprender também.
    Como tudo que fizemos, deve-se haver o equilíbrio, nem mais, nem menos. Saber o momento de utilizar, quando e onde, pois nada dever ser substituível e sim trabalhado em conjunto.

    ResponderExcluir